Procon fiscaliza hotéis e pousadas para evitar abusos de preços durante a Oktoberfest

Foto: Divulgação

Nesta quinta e sexta-feira, dias 3 e 4, o Procon de Blumenau vai fiscalizar hotéis e pousadas no município para garantir que não sejam feitas cobranças abusivas durante o período da 36ª Oktoberfest, que será realizada de 9 a 27 de outubro.

A ação vai atingir 18 prestadores de hospedagens com base no artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, que considera irregular a elevação de preços de produtos ou serviços sem justa causa, bem como a existência de vantagem excessiva.

Segundo dados repassados ao Procon pelo Sindicato Patronal Hotéis de Blumenau, no ano passado, durante o período da festa, que é tradicional na cidade, registraram ocupação média de 84.48%, sendo que a maioria dos meios de hospedagens contou com 100% de ocupação.

Desde inicio do mês de setembro, os hotéis estão sendo notificados através de e-mail para que informem suas tabelas de preços praticados nos meses de agosto e setembro, e a que está sendo praticada para outubro, além da tabela de tarifa cheia.

De acordo com o coordenador do Procon, André Moura da Cunha, a fiscalização tem como objetivo verificar se há aumento abusivo sendo praticado durante a alta temporada. “A alta temporada e o período da Oktoberfest são os melhores momentos no comércio de maneira geral e para os meios de hospedagem da cidade, mas é importante que a cobrança não seja irreal”, diz André.

“Naturalmente, nos meses de dezembro, janeiro e julho, já é considerado um período de alta temporada. Os turistas vêm para Blumenau para aproveitarem os eventos como Magia de Natal, Réveillon de Blumenau, Sommerfest e férias escolares. E, como em todo lugar do mundo, são praticados preços de alta e de baixa temporada”, afirma o coordenador.

Fonte: Assessoria / PMB

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”