Pelo terceiro mês consecutivo Santa Catarina registra a menor taxa de desocupação do país

Foto: Mauricio Vieira / Secom

Santa Catarina continua com índices acima da média nacional em relação ao emprego. O estado catarinense, pelo terceiro mês consecutivo, registrou a menor taxa de desocupação do país (8,2%) em agosto, enquanto o Brasil registrou 13,6%. Em julho, o Estado já havia apresentado um recuo de 0,2 pontos percentuais (8,4%), se comparado com junho (8,6%).

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 23, na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD-Covid19), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em relação a pessoas ocupadas na informalidade, Santa Catarina também sustenta o menor percentual entre os estados, 20,3%, mesmo apontando um crescimento de 0,2 pontos percentuais em relação a julho (20,1%). Já no país, a taxa de informalidade foi de 33,9%.

Quando se trata da população fora da força de trabalho, Santa Catarina teve o menor percentual entre todos os estados e o único abaixo de 10%. O Estado registrou 9%, dentre as 2,25 milhões que não estavam ocupadas e não procuraram trabalho por conta da pandemia ou por falta de trabalho na localidade, mas gostariam de trabalhar. Um recuo de 0,9 pontos percentuais em relação a julho (9,8%). No Brasil, o percentual foi de 23,3%, mais que o dobro do catarinense.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”