Fazenda estuda implantação de auxílio emergencial em SC

Imagem ilustrativa

O governador Carlos Moisés da Silva determinou à Secretaria de Estado da Fazenda a realização de um estudo técnico para definição de recursos que podem ser direcionados como forma de transferência de renda para desempregados e trabalhadores que tiveram a renda reduzida em razão da pandemia.

O governador informou que pretende buscar, em conjunto com os deputados e deputadas, a parceria da Assembleia Legislativa para a implementação da medida.

A ideia do governador é atender não apenas as famílias que atualmente estão sem renda, mas também os trabalhadores autônomos, os ambulantes e os micro e pequenos empresários que não têm condições de acessar os programas de crédito já lançados pelo governo.

Para Carlos Moisés, embora desde o início da pandemia o governo já tenha disponibilizado pelo menos R$ 1,4 bilhão em programas de incentivo, linhas de crédito e outras medidas de subsídio a empreendedores catarinenses de diversos setores, há um contingente que, em razão da retração econômica imposta pela crise sanitária, não possui condições de acessar esses recursos.

“Determinei à Secretaria da Fazenda que realize esse levantamento no mais curto espaço de tempo possível, a fim de buscarmos a melhor forma de atender aquelas famílias que se encontram em situação de extrema necessidade no nosso Estado”, destacou o governador.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”