Everton Balbinotti continua preso e será levado a júri popular

Foto: Redes Sociais.

Everton Balbinotti seguirá preso enquanto é julgado pela justiça. A defesa do acusado de ter matado a ex-namorada Bianca Wacholz em julho deste ano, havia pedido uma revogação da prisão, alegando que o crime havia sido uma “legítima defesa da honra”, e que a motivação era a “menosprezo da vítima” contra Everton. Porém, o pedido foi negado pelo juiz da 1ª Vara Criminal do Fórum de Blumenau Juliano Rafael Bogo, que ainda definiu que o caso irá a júri popular.

Everton é acusado por feminicídio e ameaça, com as qualificadoras de motivo torpe, crime cometido com a presença da mãe da vítima, e dificuldade de defesa da mulher. A data do julgamento ainda não foi marcada.

O crime 

O homicídio aconteceu no dia 25 de julho, na casa os pais da vítima. Ela estava com a mãe, quando Everton pulou o muro da residência, invadiu o imóvel e surpreendeu as duas. Bianca teria corrido para o banheiro para se proteger, mas foi baleada no rosto pelo acusado. A mãe de Bianca presenciou todo o crime.

Um dia depois do ocorrido, Everton se entregou a polícia, na companhia do advogado. Ele prestou depoimento e foi liberado. No dia seguinte teve a prisão preventiva decretada pela justiça.

 

 

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”