Em três meses, Pix movimenta mais de R$ 160 bilhões

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O sistema de pagamentos instantâneos Pix entrou em funcionamento em novembro do ano passado e, em apenas três meses, movimentou mais de R$160 bilhões. Nos próximos meses, o Banco Central vai ampliar a possibilidade de uso do Pix. Outras novidades devem entrar em funcionamento no segundo semestre. Entre elas, o Pix garantido, para parcelar os pagamentos feitos pela plataforma, e o Pix débito automático, para pagamentos feitos com frequência.

Até agora, 737 instituições financeiras estão cadastradas para operar o sistema. Outras 40 estão em processo de adesão. Entre elas, operadoras de celular. A ideia é usar o Pix para fazer recargas de créditos.

Saiba mais detalhes na reportagem de Victor Ribeiro, da Radioagência Nacional.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”