Câmara vai investigar possíveis irregularidades do vice-prefeito Jovino Cardoso Neto

O vice-prefeito Jovino Cardoso Neto, do PSD, se defendeu das acusações de irregularidades ambientais em um sítio no Salto Weissbach. Fiscais da Faema constataram a retirada de vegetação em área de preservação, depósito de material de construção no rio Itajaí Açu e falta de autorização para ampliação de imóvel em área de preservação. O político foi multado em R$ 10 mil e disse que quando adquiriu o imóvel ele já possuía a construção.

Jovino também é acusado de utilizar um funcionário do gabinete para trabalhar no sítio em horário que deveria estar dando expediente na Prefeitura. O caso gerou a abertura de uma CPI na Câmara na sessão desta terça-feira. O vereador Jefferson Forest, do PT, conseguiu nove assinaturas para a abertura do processo de investigação. O vice prefeito disse ser perseguido em época de eleições e afirmou estar tranquilo quanto as investigações.

Assinaram o requerimento para abertura do inquérito os vereadores Jefferson Forest, Vanderlei de Oliveira e Adriano Pereira, do PT; Robinho e Célio Dias do PR; Ivan Naatz, do PDT; Oldemar Becker, do DEM e Zeca Bombeiro, do Solidariedade.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”