Vítima de covid-19, senador Major Olimpio tem morte cerebral

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O senador Major Olímpio (PSL-SP) teve morte cerebral hoje (18), após pouco mais de duas semanas lutando contra a covid-19. A informação foi divulgada pela família do parlamentar na conta de Twitter dele. “Com muita dor no coração, comunicamos a morte cerebral do grande pai, irmão e amigo, Senador Major Olimpio”, diz a publicação na rede social.

No último dia 2, o próprio Olimpio havia informado, também pelo Twitter, que estava contaminado pelo coronavírus. Na ocasião, disse que sentia apenas sintomas leves. “Com isso, não será possível a minha presença nas sessões do Senado nos próximos 14 dias. Continuarei trabalhando como sempre, mas remotamente. Deus os abençoe!”, publicou naquele dia.

No entanto, no dia seguinte, o senador foi internado devido à piora do quadro de saúde. Dois dias depois, no dia 5 de março, Olimpio foi levado à unidade de terapia intensiva, onde veio a falecer hoje.

Carreira

Major da reserva da Polícia Militar de São Paulo, Sérgio Olimpio Gomes ocupou cargos eletivos tendo como uma das principais pautas a defesa dos interesses da categoria dos policiais. Foi deputado estadual na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo por dois mandatos consecutivos, de 2007 a 2014.

Em 2015 assumiu como deputado federal e em 2018 foi eleito senador pelo PSL, cargo que ocupava desde 2019. Nascido em 20 de março de 1962, ele tinha 58 anos.

* com informações da Agência Brasil

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”