Três pessoas são presas após sequestro relâmpago e assalto em Blumenau

A Polícia Militar prendeu na noite desta segunda-feira, dia 8, três homens acusados de terem cometido um sequestro relâmpago seguido de assalto em Blumenau. Segundo informações da PM, os rapazes foram encontrados em uma residência com os produtos roubados e uma arma utilizada no crime. Os suspeitos têm 18, 19 e 27 anos.

De acordo com informações que a vítima, um homem de 45 anos, passou aos policiais, ele teria sido rendido por quatro homens encapuzados e armados, na Rua Almirante Barroso, próximo antigo mercado mini preço, e levado até o terminal do aterro, onde foi deixado. Os suspeitos teriam levado o veículo da vítima, um Furgão L3H2, branco, com placas de Rio do Sul. Dentro do automóvel haviam diversos produtos de beleza.

A Polícia Militar foi acionada e após buscas pela região encontrou um veículo suspeito em uma garagem, na Rua Otto Mordhorst, na Itoupava Norte. Ao fazer uma busca no Xsara Picasso cinza, com placas do estado do Espirito Santo, os policiais encontraram no porta malas os produtos roubados.

Dentro da residência os policiais ainda encontraram uma pistola 765, com a numeração riscada, e os três suspeitos que foram detidos. O veículo roubado foi encontrado momentos depois abandonado na cidade de Brusque. O quarto suspeito ainda não foi encontrado.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”