Suspeita de homicídio denunciou ameaças feitas pelo marido antes do crime

Uma nova informação sobre o caso do sargento da Polícia Militar de Blumenau morto à tiros durante esta quarta-feira (19), foi divulgada pela Polícia Civil. Segundo o delegado da Divisão de Investigações Criminais, Bruno Effori, a esposa da vítima e suspeita confessa do crime, chegou a denunciar as ameaças do marido horas antes de cometer o crime. Ela foi até a Polícia Militar, onde contou que estava sendo ameaçada e pediu apoio no apartamento.

A PM confirmou essa visita, e acrescentou que o sargento foi chamado e orientado, na presença da esposa. Eles teriam se entendido, e voltaram juntos para a residência, com a promessa de que iriam iniciar o processo de separação no dia seguinte. Porém, durante a madrugada tiveram uma nova discussão que acabou com a morte do policial. Após audiência de custódia, a suspeita segue presa preventivamente.

Ainda sobre o caso, o comando do 10º Batalhão da Polícia Militar de Blumenau divulgou uma nota onde destacou o bom comportamento do sargento. Segundo o comunicado, no ambiente de trabalho, o policia era “conhecido por todos pelo seu fino trato e educação apurada com seus superiores, pares e subordinados, além de extremamente responsável e comprometido com as tarefas diárias e as causas da segurança pública, mostrando-se sempre disponível para auxiliar aqueles que precisavam”.

Confira a nota oficial da PM:

NOTA À IMPRENSA

Muito embora o 10º Batalhão de Polícia Militar tivesse a intenção de não se manifestar sobre a fatalidade que se abateu sobre a sociedade blumenauense, e, especificamente sobre esta unidade policial militar na última noite, por respeito à dor das famílias, dos amigos e dos companheiros de farda; os inúmeros questionamentos surgidos e a ampla divulgação do referido episódio nos fez reconsiderar essa posição inicial.

Sendo assim, o Comando do 10º Batalhão de Polícia Militar (Oficiaise Praças) sente-se na obrigação de prestar os seguintes esclarecimentos:

O 10º BPM lamenta a tragédia que eclodiu na morte de um policial militar lotado nesta unidade, na madrugada do dia 19 de abril de 2017, mantendo-se a disposição das instituições responsáveis para auxiliar no que for necessário ao esclarecimento dos fatos, que serão amplamente esmiuçados através das investigações e do Poder Judiciário.

Registra-se que a ficha de conduta do referido policial indica o comportamento no nível excepcional, apontando ser ele detentor de diversos elogios por serviços prestados, possuidor de duas condecorações, uma por mérito pessoal e outra por dez anos de serviço, e, desde sua inclusão (16.01.2006) na Polícia Militar de Santa Catarina, não possui qualquer histórico de punição disciplinar.

No ambiente de trabalho, é conhecido por todos pelo seu fino trato e educação apurada com seus superiores, pares e subordinados, além de extremamente responsável e comprometido com as tarefas diárias e as causas da segurança pública, mostrando-se sempre disponível para auxiliar aqueles que precisavam.

Informamos, ainda, que o corpo do policial será encaminhado para sua cidade natal, União da Vitória, no Paraná, onde deverá ser velado e sepultado.

Tenente Coronel PM Jefferson Schmidt
Comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar”

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”