Servidores retiram cláusulas da pauta de reivindicações, mas governo não vê avanços. Greve continua

Uma assembléia realizada no início da tarde desta quinta-feira definiu pela continuidade da greve dos servidores de Blumenau. A categoria também aceitou a sugestão dos dirigentes sindicais de retirar seis cláusulas da pauta de reivindicações. Um documento foi protocolado na Prefeitura.

Foram retiradas as seguintes cláusulas:

1.5   Ampliar prêmio assiduidade para as demais funções incorporando ao salário.

1.8   Alteração da carga horária sem prejuízo remuneratório.

1.13 Licença prêmio de três meses a cada cinco anos.

2.15 Altear o período de estágio probatório de três para dois anos de avaliação.

2.16 Estruturar um plano de saúde ao trabalhador.

2.28 Dar autonomia para o sistema de cotas do SISREG.

Para a Prefeitura, a retirada das cláusulas não muda a situação. Segundo informou o secretário de Gestão Governamental, Paulo Costa, os itens já estavam descartados. A Prefeitura mantém a posição de negociar as perdas salariais somente a partir do retorno ao trabalho.

Havia a expectativa de a justiça se pronunciar ainda nesta quinta-feira sobre a legalidade do desconto dos dias parados. Segundo Paulo Costa, ainda não há um parecer judicial, mas o governo entende que os servidores descumpriram uma ordem da justiça e por isso pretende realizar o desconto.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”