Servidores organizam nova passeata na tarde desta quinta-feira

Categoria vai até à Câmara de Vereadores acompanhar a sessão desta tarde. Foto: Cristiano Silva/RNR.

A greve dos Servidores Públicos de Blumenau entra no segundo dia nesta quinta-feira. Pela manhã os trabalhadores se reúnem em concentração na Praça Victor Konder, em frente à Prefeitura. Para o início da tarde está marcada uma caminhada até à Câmara de Vereadores. Os grevistas devem seguir pela Rua 7 de Setembro.

No legislativo, a diretoria do Sintraseb deve ocupar a tribuna para explicar os motivos da paralisação. A categoria também deve acompanhar a sessão, já que está prevista a votação do projeto do executivo que reajusta o salário dos trabalhadores em 5,8% e aumenta o vale alimentação em R$ 1,50. Os índices foram rejeitados pelos funcionários em assembléia e geraram a greve.

Os vereadores também devem analisar duas emendas que foram anexadas a matéria. A primeira, de autoria do presidente da Câmara, Vanderlei de Oliveira, do PT, acrescenta parágrafo 2º ao artigo 1º, com a seguinte redação: “O reajuste remuneratório de que trata este artigo é extensivo aos servidores públicos da Câmara Municipal de Blumenau”. A Emenda Nº 2, é de autoria do vereador Ivan Naatz, do PDT, e renumera a redação do artigo 3º, como artigo 4º e dá ao artigo 3º, a seguinte redação: “Fica o Poder Executivo autorizado a conceder aumento real, por categoria diferenciada de servidores públicos do Município, durante os exercícios financeiros de 2014/2016”.

A Secretaria de Educação informou no início da manhã desta quinta-feira que 49 CEIs estão fechados, 20 estão com atendimento parcial e oito atendem normalmente. Também foi divulgado que 22 escolas, de um total de 50 da rede municipal, estão sem aula hoje devido a greve. A Secretaria de Saúde ainda não divulgou o balanço da paralisação no setor nesta quinta-feira.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”