Sem contrapartida do município, vôlei de Blumenau pode disputar a próxima Superliga A em Florianópolis

Última vez em que Blumenau disputou a Superliga A foi com o patrocínio da Soya. (Divulgação Soya/Blumenau)

Com R$1,2 milhão garantido, Blumenau está a um passo de confirmar a disputa da próxima edição da Superliga A de voleibol masculino. Mas esse “passo” pode ser mais longo do que se imagina. Uma das exigências do patrocinador que irá bancar a participação da Associação Professor Artur Novaes (Apan) é o aumento da contrapartida do município e a cessão do Ginásio Sebastião Cruz, o Galegão, durante três horas diárias e em dias de jogos. Pra ser ter ideia, hoje o repasse à modalidade é de R$14 mil e esse número precisaria chegar a R$20 mil. E é aí que está o empecilho. Segundo a Fundação Municipal de Desportos (FMD), não há como reajustar o valor repassado ao voleibol e seria necessária a realocação das modalidades hoje presentes no Galegão para suprir a necessidade da Apan.

“Eu não posso simplesmente, de uma hora pra outra, mudar o orçamento e fazer as coisas. Eu não estou dizendo que é impossível, mas nesse momento nós não temos condições”, afirmou o atual presidente da FMD, João Sendeski. “O que eu vou falar para as outras modalidades que tiveram cortes em 2015 se eu ampliar o repasse para o vôlei masculino?”, complementou.

Para o diretor financeiro da Apan, Luis Fernando Pamplona de Novaes, é possível chegar a um consenso para que Blumenau possa receber os jogos da Superliga A. Mas pra isso acontecer, segundo ele, é preciso boa vontade do município para “entender que o voleibol masculino da cidade vive novamente um bom momento”. Caso aumentar o repasse seja realmente inviável a cessão do Galegão já poderia ser uma saída.

“Esse seria um passo já bastante importante e aí nós buscaríamos alternativas na iniciativa privada, como nós já fizemos em outros anos na medida em que o valor dado pela FMD foi diminuindo. O produto exposto na Superliga A é mais atrativo e nos facilitaria buscar recursos de outros patrocinadores, mas, repito, precisamos do apoio do município”, afirmou.

O martelo precisa ser batido no máximo até o final da próxima semana. Caso o Governo Municipal e a Apan não cheguem a um acordo, a equipe pode fazer as malas e se mudar para Florianópolis ou Novo Hamburgo (RS) pelo menos para a disputa da elite do voleibol brasileiro.

O patrocinador é a empresa Paquetá Esportes, que tem uma unidade no Shopping Neumarkt, em Blumenau.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”