Saúde intensifica ações para evitar surto de febre amarela no Estado

Foto: Divulgação

Santa Catarina começa a partir dessa semana a executar um cronograma de ações para intensificar a vigilância e a vacinação contra a febre amarela.  O objetivo é acompanhar a circulação do vírus pelo estado, a partir das notificações das epizootias (morte de macacos), bem como realizar busca ativa de pessoas não vacinadas, antes do período de maior incidência da doença, que ocorre de dezembro a maio.

O cronograma das atividades foi encaminhado e explicado para os municípios em uma videoconferência realizada nesta quinta-feira (29). As atividades de intensificação seguem até o final de novembro, envolvendo visitas dos agentes comunitários de saúde e agentes de combate as endemias para conhecimento da realidade e direcionamento das ações.

Até o momento, Santa Catarina já registrou duas mortes por conta da febre amarela. A primeira foi no dia 28 de março deste ano, um homem de 36 anos, da localidade de Pirabeiraba, em Joinville, sem registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), e a outra, registrada no final de junho, um homem de 40 anos, residente de Itaiópolis, também no Norte do Estado e sem registro de vacina.

Além disso, Santa Catarina já tem o registro de cinco mortes de macacos por febre amarela, localizados nos seguintes municípios: Garuva (1), Indaial (1), Jaraguá do Sul (1) e Joinville (2).

O Plano de Ação de Enfrentamento da Febre Amarela é dividido em três partes:

– Vigilância de Epizootias: identificar áreas com registro de mortes de macacos e intensificar a vacinação nesses locais. Além de sensibilizar a população para a importância da notificação de macacos mortos ou doentes.

– Imunização: identificar áreas com pessoas não vacinadas, bem como imediatamente após a notificação da epizootia, delimitar o raio de 300 metros para imunização das pessoas não vacinadas. Realizar ações de educação com a população. No dia 19 de outubro, acontece o Dia D, da Campanha de Multivacinação, e o enfoque será febre amarela.

– Vigilância de Casos Humanos: notificar, realizar a investigação clínica e ambiental e coletar amostras para diagnóstico. Sensibilizar profissionais de saúde sobre a suspeita e manejo clínico de febre amarela.

Fonte: Assessoria Dive/SC

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”

Um comentário sobre “Saúde intensifica ações para evitar surto de febre amarela no Estado

  1. Everaldo Abrahão

    Fiquei Muito Interessado pelo seu post.Vou acompanhar seu Blog que é muito bom. É TOP ! Esse tipo de conteúdo tem me agregado muito conhecimento.Grato !

Comentários estãp fechados.