Santa Catarina tem 91 casos suspeitos de Febre Chikungunya e 68 do Zika Virus

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado divulgou que em 2015, até o dia 31 de dezembro, foram notificados 91 casos de febre do chikungunya, dos quais três foram confirmados. Desses, dois foram importados da Bahia e um caso foi autóctone, ou seja transmissão dentro do Estado, do município de Itajaí.

Já os casos suspeitos de Febre do Zika Vírus chegam a 68, no período entre 20 de outubro até 31 de dezembro de 2015. Destes, oito foram confirmados, 33 foram descartados e 27 permanecem em investigação. Todos os casos confirmados são importados.

O levantamento também mostra os casos de Dengue em 2015. De 1º de janeiro a 31 de dezembro foram notificados 11.263 casos. Desses, 3.605 (32%) foram confirmados, 6.572 (58%) foram descartados e 1.086 (10%) casos suspeitos estão em investigação. Do total de casos confirmados, 3.276 (91%) são autóctones, 268 (7%) são importados  e 61 (2%) estão em investigação para definição do local provável de transmissão.

As doenças são transmitidas pelo do mosquito Aedes Aegypti. Em Santa Catarina, até o dia 31 de dezembro, foram identificados 7.244 focos do mosquito em 117 municípios. Existem 28 municípios considerados infestados pelo mosquito: Anchieta, Balneário Camboriú, Chapecó, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Coronel Martins, Cunha Porã, Florianópolis, Guaraciaba, Guarujá do Sul, Itajaí, Itapema, Joinville, Maravilha, Nova Itaberaba, Novo Horizonte, Palmitos, Passo de Torres, Pinhalzinho, Planalto Alegre, Princesa, São Bernardino, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Serra Alta, União do Oeste, Xanxerê e Xaxim.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”