Procura pela vacina contra o sarampo fica abaixo do registrado no ano passado em Blumenau

Foto: Marcelo Martins/PMB

Após a intensificação do alerta junto à população de Blumenau sobre o avanço do sarampo no país e a importância da vacinação para evitar a doença, a Secretaria de Promoção da Saúde registrou na primeira quinzena de agosto a aplicação de 1.064 doses da vacina tríplice viral. O número é maior que o do mês anterior, quando pouco mais de 650 pessoas receberam a tríplice, mas bem abaixo do mesmo período do ano passado, quando houve o registro de mais de 4.500 doses aplicadas.

Preocupados com a situação, os profissionais da Vigilância Epidemiológica repassam outros cuidados importantes, principalmente a orientação recebida do Ministério da Saúde aos pais, mães e responsáveis que forem viajar com filhos de seis meses a menores de um ano de idade, para municípios em situação de surto ativo do sarampo no país.

A recomendação é que todas as crianças nesta faixa etária sejam vacinadas contra a doença com no mínimo 15 dias antes da viagem. Além de proteger, a medida de segurança pretende interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo. Atualmente, 53 cidades em quatro estados brasileiros – São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Paraná – se mantém com surto ativo.

O último caso autóctone (adquirido no município) de sarampo registrado em Blumenau foi no ano de 1997. Em 2019, o município segue sem nenhuma notificação, enquanto no Brasil, mais de 900 casos da doença já foram confirmados este ano.

De acordo com especialistas, o sarampo é uma doença altamente contagiosa, já que uma pessoa infectada pode contaminar até 20 outras pessoas. A vacina segue sendo a melhor forma de prevenção ao sarampo.

Fonte: Assessoria PMB

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”