Procon encerra operação para fiscalizar temperatura de alimentos em estabelecimentos de Blumenau

Foto: Divulgação/PMB

Termina nesta sexta-feira (27), a Operação Temperatura Certa realizada nos supermercados de Blumenau. A medida do Procon, busca verificar se a temperatura dos alimentos que estão sendo comercializados está de acordo com as informações contidas nas embalagens. O objetivo é garantir a integridade dos produtos e consequentemente a saúde dos consumidores.

Dos aproximadamente 30 estabelecimentos programados para receber a fiscalização, 17 já foram visitados. Nas visitas, o Procon constatou que alguns estabelecimentos possuem termômetro para verificação semanal dos produtos e outros contam com sistema de alarme quando a temperatura sobe mais que a permitida.

A operação atende uma lei municipal que estabelece a obrigatoriedade do controle de temperatura pelos estabelecimentos que manipulam alimentos. A legislação também institui os requisitos de boas práticas para produtos refrigerados e congelados destinados aos estabelecimentos comerciais e industriais de alimentos e aos serviços de alimentação.

Os produtos que apresentarem irregularidades nas informações coletadas são levados para descarte pela Vigilância Sanitária e inutilizados no próprio estabelecimento. As empresas onde forem encontradas irregularidades tem prazo de 10 dias para apresentar defesa da autuação, podendo ser multadas em até R$ 6 milhões.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”