Primeiro caso de Sarampo de 2020 é confirmado em Blumenau

Foto: Marcelo Martins / PMB

A Vigilância Epidemiológica de Blumenau registrou nesta semana o primeiro caso importado de sarampo de 2020 na cidade. Trata-se um jovem de 24 anos, que esteve em uma cidade litorânea de Santa Catarina, e teve contato com uma pessoa que contraiu sarampo. O rapaz já recebeu tratamento, orientações, não precisou ser internado e passa bem.

Este é o segundo caso importando registrado no município em menos de três meses. Em novembro de 2019 uma mulher de 26 anos, moradora de Blumenau, contraiu sarampo após participar de um evento musical em uma cidade da região.

Vacinação
A vacina contra o sarampo está disponível nas salas de vacinação do município durante todo o ano, seguindo o calendário vacinal. Crianças entre 6 e 11 meses precisam tomar a dose zero e depois repetir a vacina ao 12 e aos 15 meses; até 29 anos é necessário ter duas doses contra o sarampo registradas na carteira de vacinação; e de 30 a 49 anos, uma dose. Este ano, a Vigilância Epidemiológica já recebeu 2.721 doses enviadas pelo governo do Estado e as equipes das unidades de saúde já aplicaram 2.417.

Em 2019 foram aplicadas mais de 30 mil doses da imunização contra o sarampo em Blumenau. A campanha de vacinação do ano passado ocorreu em duas etapas: primeiro para crianças não vacinadas, maiores de seis meses a menores de cinco anos e em seguida destinada aos jovens de 20 a 29 anos, que não tenham tomado a vacina.

Os principais sintomas do sarampo são febre, tosse, coriza, aparecimento de manchas vermelhas no corpo e olhos avermelhados. Este é o segundo caso importado da doença em Blumenau desde 2003. O último registro de um caso adquirido dentro do município foi em 1997.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”