Prefeito de Blumenau faz apelo para servidores retornarem ao trabalho

A greve dos Servidores Públicos de Blumenau completa três semanas nesta terça-feira (25). O impasse é o repasse do INPC fechado em maio, data base da categoria. Os trabalhadores pediam que o índice, de 5,07%, fosse repassado integralmente sobre a folha de pagamento de maio. O governo propôs o repasse integral em janeiro de 2020, proposta rejeitada pelos servidores.

Desde de 4 de junho que parte da categoria parou as atividades em forma de protesto. Segundo o governo, são pouco mais de 400 servidores que aderiram ao movimento. A greve afeta principalmente unidades de saúde. Escolas e CEIs são afetados parcialmente.

Nestas três semanas de negociações, governo e trabalhadores já acenaram com novas propostas, mas rejeitadas de ambos os lados. Na mais recente, a Prefeitura propôs o repasse de 3% neste ano, divididos em três parcelas: 0,75% em agosto; 0,75% em outubro e 1,5% em dezembro. O restante, 2,07% em janeiro.

Foi mais uma oferta recusada em assembleia. A categoria quer o índice total repassado neste ano, mesmo que de forma parcelada. Por isso fez uma contraproposta dividindo os 5,07% em cinco parcelas: 1% sobre a folha de pagamento nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro e 1,07% em dezembro. O prefeito Mário Hildebrandt disse que não é possível atender o pedido e que a última proposta do governo é a final.

Confira a entrevista do prefeito

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”