Polícia deflagra operação que apura irregularidades no Porto de São Francisco

Foto: Divulgação / Governo SC

A Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou a operação “Pombo de Ouro, que investiga possíveis irregularidades na licitação de uma empresa que prestava serviços no Porto de São Francisco, no Norte do estado. Nesta quinta-feira (29) foram cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão na cidades de Jaraguá do Sul, Guaramirim, e Uruguaiana-RS.

De acordo com o delegado Lucas Almeida, detectou-se fortes indícios de lavagem de dinheiro e financiamento de caixa 2 para campanhas de políticos para a obtenção de contratos públicos. Além disso, verificou-se que parte dos serviços não eram prestados.

Dentre os investigados estavam o presidente e vice presidente de um partido politico em Santa Catarina e dentre os investigados estavam um ex-gerente do Porto de São Francisco, SCpar. Na operação foi preso uma pessoa em Jaraguá e em Uruguaiana, sendo que esse último foi preso por posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida.

Na operação foram apreendidos 3 carros de luxo, que, ao final do processo, poderão transformados em recursos ao Estado. A operação foi batizada de “Pombo de Ouro” porque quase 80% do contrato que previa o controle da praga de pombos compunha  do documento. O prejuízo estimado aos cofres públicos foi de aproximadamente R$ 1,18 mil reais.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”