Ônibus da Glória não circulam nesta quarta-feira

Foto: Cristiano Silva

O pagamento voltou a atrasar e os motoristas e cobradores da empresa Nossa Senhora da Glória pararam as atividades nesta quarta-feira. A paralisação começou às 3h. Os salário deveria ser depositados até às 14h desta terça-feira, 8, o que não aconteceu. Os funcionários alegam que só voltam a trabalhar quando o pagamento for efetuado.

O Seterb divulgou que as empresas Rodovel e Verde Vale se comprometeram a cobrir quatro linhas: o Troncal 10, que liga o Terminal Aterro ao Terminal Garcia, Troncal 12, Fonte-Aterro, e Troncal 32,  Fonte-Velha, além da linha 300, interbairros. Outra medida é a liberação dos corredores de ônibus para veículos de passeio, com exceção da Rua 2 de Setembro que funciona em contra fluxo.

Estas medidas pretendem minimizar o problema, já que a Glória transporta mais da metade dos usuários do transporte coletivo da cidade. Apesar de garantir ônibus nas quatro linhas os horários serão diferenciados já que as empresas não conseguem cobrir toda a escala. A demora nestes itinerários pode ser de até meia hora.

A Prefeitura anunciou que está criando uma câmara técnica do transporte coletivo. O objetivo é ter um profundo acompanhamento do dia a dia do transporte coletivo, buscando um levantamento minucioso da situação financeira e que a receita seja investida no pagamento de funcionários e na frota de veículos. A câmara terá representantes de entidades e do sindicato dos trabalhadores.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”