O semestre tumultuado das feiras e eventos

Não é alarmismo. Não é o fim do mundo. Não é a quebradeira total.  Mas é um momento difícil para a área de feiras e eventos em todo o país.

Este semestre tem sido para muitas empresas um momento de repensar estratégias de conquista de clientes , tanto os antigos quanto para as novas prospecções .

Senão vejamos.

Uma das maiores feiras agropecuárias de Santa Catarina foi cancelada neste semestre.

A maior feira de Informática do Sul do Brasil ,(BIT’s  em Porto Alegre ) foi cancelada.

A segunda maior feira de construção do país (CONSTRUIR RIO no Rio de Janeiro, foi cancelada).

Uma das maiores feiras imobiliárias do estado (CONSTRUFAIR  em Florianópolis) foi cancelada.

Uma feira em ascensão no estado ( INFOFAIR BRASIL em Blumenau) foi transferida.

Diversas feiras pelo país são realizadas neste ano com menores números de expositores.

Olhando desta maneira , percebe-se que este semestre tem sido muito tumultuado para estas empresas  e o que o fato não é isolado em um estado e sim atinge todo o país.

A informação dos promotores de evento, em especial de feiras de negócios, consta que o mercado se retraiu pela crise . Um medo de investir neste tipo de divulgação . Participar de feiras exige , por parte da empresa, um planejamento mais forte, uma logística mais dinâmica  e uma disponibilidade de pessoal mais efetiva no evento, fatos estes  que fazem com que as empresas pensem mais antes de fechar suas participações nestes eventos.

Mas quero , como promotor de eventos com mais de 15 anos de trabalho na área afirmar minha impressão deste momento.

Tenho a maior certeza de que uma das melhores ações que uma empresa pode fazer é participar de uma feira . Neste mundo internetado em que as relações entre cliente- fornecedor  cada vez mais resultam em mensagens , emails , facebooks, whatsapp…..etc, mass serão necessárias as feiras de negócio para aproximar  as pessoas .   É o encontro do bate papo e do aperto de mão.

Como sabemos que muitos negócios são fechados em feiras ,  as empresas que neste momento estão deixando de participar , são as mesmas que sentirão a necessidade de estar junto com seus parceiros e clientes  e optarão por fazer mais e mais as feiras de negócio .

Então acredito que , este momento tumultuado é bom para as empresas de eventos  que repensarão maneiras de melhorar os eventos  dando mais qualidade a quem investe  e para as  empresas que pensam em expor , a visão da necessidade de entender a importância de não deixar de conversar diretamente com o seu cliente , num ambiente saudável como a feira.

Tenho a maior certeza de que 2016, as feiras voltem a ser uma excelente arma de marketing, geradora de negócios e contatos, afinal nada vai substituir o corpo a corpo com nosso cliente.

Crise sempre servirá para repensar .

Xô crise!

Até a próxima.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”