Nasce filhote de espécie rara e ameaçada de extinção no Zoo Pomerode

Foto: Divulgação / Zoo Pomerode

O ano de 2020 começou com um marco importante para o Zoo Pomerode. No dia 10 de janeiro, o local deu as boas-vindas ao filhote de mico-leão-preto, espécie rara e ameaçada de extinção. Os pais vivem em Pomerode desde 2017: a fêmea veio da Fundação Parque Zoológico de São Paulo (SP) e o macho do Parque Ecológico de São Carlos (SP). Em 2018 eles tiveram o primeiro filho e, agora, dão a luz ao segundo.

O mico-leão-preto está na lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) desde 2008. Este é um dos inventários mais detalhados sobre a situação de conservação de vários animais e plantas.  A espécie é nativa da Mata Atlântica, do interior de São Paulo e por muitos anos chegou a ser considerada extinta. A situação atual ainda é crítica. De acordo com a IUCN, há menos de mil indivíduos vivendo na natureza e em zoológicos esse número não ultrapassa de 100.

No Zoo Pomerode, agora, são quatro animais da família vivendo juntos. “Estamos felizes com esse nascimento. É muito bom ver todo o trabalho de proteção e conservação que fazemos para a espécie tendo resultados positivos. Somos o quarto zoológico do mundo a reproduzir esses animais e isso significa muito”, comenta Tays Daiane Izidoro, bióloga do Zoo Pomerode.

A equipe ainda não sabe o sexo do animal, pois por enquanto ele é carregado apenas pelos pais. O filhote passa a ganhar independência a partir dos seis meses, e até lá ele viverá sobre a proteção do casal, que irá escolher a melhor hora para apresentar o novo membro da família ao público.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”