Mortes por Gripe A preocupam autoridades da saúde em Blumenau

Foto: Marcelo Martins/PMB

O registro de duas mortes pelo vírus H1N1 tem aumentado a preocupação do setor de saúde em Blumenau. As mortes de um homem de 42 anos e uma mulher de 52 anos foram confirmadas no final de semana As duas pessoas já estavam internadas há mais de duas semanas e morreram por insuficiência respiratória.

A secretária de Saúde de Blumenau, Maria Regina Soar, afirmou que a cidade tem um quadro preocupante. Os casos chegaram mais cedo e as autoridades discutem medidas para minimizar os prejuízos com a doença. Segundo a secretária, o município ainda tenta a antecipação da campanha de vacinação do Ministério da Saúde.

Uma das vítimas fatais da gripe A em Blumenau era funcionário do empresário Saulo Haitz. Ele contou que o homem de 42 anos não acreditava na eficácia da vacina contra a gripe. A empresa paga a vacinação para os funcionários, mas a vítima nunca demonstrou interesse. O empresário também disse que o funcionário procurou o hospital com sintomas de gripe, foi medicado e liberado, mas o caso agravou e quando retornou ao hospital foi internado na UTI e não resistiu.

Segundo o médico infectologista, Amauri Mieli, o vírus não está mais forte este ano. O especialista garante que apesar da gravidade, a mortalidade do H1N1 ainda é baixa. O médico também informou que a vacina tem uma eficácia baixa, que protege até 60%, e além da dose é necessário ter cuidados com a higiene.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”