Ministro vistoria obras e prevê duplicação da BR 470 concluída em 2021

Foto: Mauricio Vieira/ Secom

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, vistoriou as obras de duplicação da BR 470 na manhã desta segunda-feira (17). Ele percorreu de carro um trecho da rodovia e observou os trabalhos nos lotes 1, 2 e 3. Depois, participou da liberação do primeiro trecho duplicado, cerca de 8km, no lote 2, na divisa entre Gaspar e Ilhota.

Durante uma rápida entrevista coletiva, Tarcísio Gomes, disse que é possível abrir mais trechos da duplicação ainda neste ano. Destacou 7km bem adiantados no lote 1 e outros 4km no lote 2, que são sequência do trecho liberado nesta segunda-feira.

Para o ministro, é possível aumentar o ritmo da obra e concluir os trabalhos em 2021. Ele também afirmou que a intenção do Governo Federal é concluir esta etapa e abrir concessão para a duplicação do restante da rodovia.

Confira a coletiva do ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes:

 

Após visitar parte da obra de duplicação da BR-470, Tarcísio Gomes participou de uma Audiência Pública em Itajaí, ainda pela manhã. O encontro contou com a participação do Fórum Parlamentar Catarinense, políticos e lideranças regionais.

Durante o discurso, o ministro explicou porque obras de infraestrutura do Governo Federal são em ritmo lento. Segundo ele, o problema está na distribuição dos poucos recursos que o DENIT tem no orçamento para o tamanho da demanda, o que necessita de prioridades. E definiu que a BR 470 é a prioridade em Santa Catarina.

Confira o trecho do discurso do ministro:

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”