Ministério Público pede prisão preventiva de ex-deputado João Pizzolatti

Foto: João Pizzolatti é atendido por bombeiros após acidente em dezembro de 2017. Reprodução/Notícias Vale do Itajaí.

O Ministério Público, por meio da promotora Luciana Schaefer Filomeno, solicitou nesta quinta-feira (27), a prisão preventiva do ex-deputado federal João Pizzolatti, que responde processo por envolvimento em um acidente de trânsito em dezembro de 2017. De acordo com o pedido, Pizzolatti desobedeceu uma ordem judicial que suspendeu sua CNH, já que foi multado por pelo menos duas vezes em agosto.

No dia 13, o ex-deputado foi notificado por “dirigir veículo segurando telefone celular”, em Palhoça. Já no dia 23, Pizzolatti foi notificado por excesso de velocidade em Rodeio. Ambas notificações apontaram que o ex-deputado era o motorista. Em contraponto, o advogado de João Pizzolatti, Honório Nichelatti, defende que o pedido de prisão preventiva do seu cliente é desnecessária, e nega que ele tenha voltado a dirigir.

 

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”