Ministério Público abre inquérito para apurar deficiências do transporte coletivo

Foto: Jaime Batista/Blog do Jaime

A Prefeitura de Blumenau e a empresa Piracicabana terão que prestar explicações ao Ministério Público em relação às deficiências do transporte coletivo em Blumenau. Segundo o Promotor de Justiça, Odair Tramontim, centenas de denúncias foram apresentadas pela comunidade ao Ministério Público nas últimas semanas em relação a precariedade do serviço oferecido.

Motivado pelas reclamações, o promotor abriu um inquérito civil público e a empresa terá que responder sobre problemas mecânicos, superlotação, atrasos e até viagens não feitas pelos ônibus. A Piracicabana tem cinco dias para enviar as informações solicitadas.

Já a Prefeitura de Blumenau terá que informar sobre as medidas cabíveis que irá tomar diante dos problemas denunciados. Também terá de responder se as exigências do contrato emergencial com a empresa estão sendo cumpridas como, por exemplo, se são mesmo 190 ônibus transitando na cidade, como previsto.

O rompimento do contrato com o consórcio Siga em Blumenau aconteceu no dia 23 de janeiro. Dois dias depois a prefeitura assinou um contrato emergencial com  a empresa Piracicabana, de São Paulo.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”