Jovem de 19 anos confessa a Polícia Civil que mentiu sobre caso de estupro no Bairro Itoupava Central

Mulher rasgou a própria roupa para simular o estupro. Foto: Rodrigo Vieira/RNR.

O caso de estupro registrado na última semana no Bairro Itoupava Central foi inventado pela própria vítima. Em depoimento a Polícia Civil, a jovem de 19 anos disse que mentiu para justificar a ausência de casa das 16h de quarta-feira às 3h do dia seguinte.

A jovem teria se embriagado, não voltou para casa e depois inventou a história do estupro. Ela mesmo rasgou a própria roupa para forjar o ato.

No relato inicial, disse que o carro dela havia estragado e que ao parar o veículo na Rua Jacob Ineichen, na região da Via Moinho, foi surpreendida por três homens, que teriam a estuprado. A Polícia Civil desconfiou depois de fazer o trajeto relatado pela suposta vítima e as informações não batiam.

A jovem vai responder por comunicação falsa de crime e pode pegar de um a seis meses de prisão.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”