Guarani de Palhoça promete acionar a Justiça Comum por vaga à Série D do Campeonato Brasileiro

Presidente do Guarani de Palhoça, Amaro Júnior, prometeu acionar a Justiça Comum, se necessário. (Divulgação/SERCG)

Na tarde desta terça-feira, a Federação Catarinense de Futebol confirmou que a segunda vaga catarinense da Série D se dará pela Taça Santa Catarina, o Hexagonal do Rebaixamento do Estadual. A decisão anula o regulamento da Copa Santa Catarina, que definia um dos representantes de SC à Quarta Divisão Nacional.

Confira na íntegra a nota da FCF:

“Considerando as controvérsias geradas na imprensa pelas interpretações distintas do Regulamento da Copa Santa Catarina 2013 e ainda que o Campeonato Brasileiro da Série D é uma competição organizada pela Confederação Brasileira de Futebol, a Federação Catarinense de Futebol solicitou uma consulta oficial ao Departamento de Competições da CBF para elucidar quais clubes catarinenses participarão do respectivo certame nacional em 2014. Através do Ofício nº077/14, o Departamento de Competições da CBF confirmou que prevalece a cronologia das chamadas para o preenchimento de vagas no Campeonato Brasileiro da Série D de 2014. Na primeira chamada para Série D, referente à vaga da Copa SC de 2013, o Clube Atlético Metropolitano foi identificado participante, ficando excluído da disputa pela segunda vaga, definida através da classificação final do Campeonato Catarinense Chevrolet Série A 2014. Considerando o Ofício da CBF, além da vaga na Copa do Brasil de 2015, a equipe melhor classificada no hexagonal, válido pela Taça Santa Catarina, com exceção de Avaí e Chapecoense, estará classificada para representar Santa Catarina na Série D do Campeonato Brasileiro de 2014.”

Em entrevista à Rádio Nereu Ramos, o presidente do Guarani, Amaro Júnior, afirmou que irá até à Justiça Comum, se necessário.

– O Guarani vai até o fim em busca de seus direitos. Foi uma conquista histórica para a cidade e para o clube e nós vamos onde precisar ir pra retomar essa vaga. Seja pela Justiça Desportiva ou pela Justiça Comum. Eu até falei na época para o Dr. Delfim que ele como jurista precisa fazer valer o que tá escrito. Não se pode rasgar um regulamento assim. Não tem o que discutir. Mudar a regra no final é complicado – afirmou.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”