Gaeco de Blumenau desarticula quadrilha que movimentou R$ 15 milhões em golpes online

Foto: Reprodução/ Portal Diário da Cidade.

A Operação Off-line, realizada pelo Gaeco em Blumenau nesta quarta-feira, prendeu 17 integrantes de uma quadrilha especializada em golpes pela internet. Os criminosos criavam sites falsos de vendas, faziam as negociações, mas não entregavam os produtos ao comprador, que saia com o prejuízo. Segundo o promotor de justiça Odair Tramontin, a organização aplicou golpes que totalizaram R$ 15 milhões.

As investigações iniciaram em março, quando muitas vítimas foram até o Ministério Público de Santa Catarina denunciar os golpes. A partir daí, os suspeitos foram, primeiramente, localizados pelas redes sociais, onde ostentavam com fotos com grande montantes de dinheiro e carros luxuosos. Na operação, foram efetuadas nove prisões temporárias, sete preventivas e uma em flagrante. A maioria deles têm entre 19 e 24 anos.

Ainda segundo o promotor, atuação dos criminosos era sempre a mesma. Criavam uma empresa virtual em nome de laranjas, abriam contas correntes, faziam as ofertas, vendiam, mas nunca entregavam. Quando os compradores faziam a reclamação pela internet ou até na polícia, os suspeitos sumiam, e depois criavam novos portais.

Os laranjas que eram responsáveis pelas contas correntes levavam em média de 10% a 15% do valor depositado nessas contas. Eles eram microempreendedores, que podem faturar no máximo R$ 60 mil por ano. Por isso, quando chegavam próximo ao valor, as contas eram fechadas e outras novas abertas, para evitar o bloqueio do dinheiro.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”