Foragido internacional é preso em condomínio de alto padrão em Blumenau

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (27), em Blumenau, um foragido internacional, acusado de cometer crimes cibernéticos. Segundo o escritório da Interpol em Washington, EUA, Michael Knighten é suspeito de comandar um grupo de criminosos que fradou corporações em diversos países.

Investigações da PF e da Interpol apontaram que Michael estaria residindo no Brasil e usando o nome falso de Michael Sabatine. Para afastar qualquer dúvida sobre a verdadeira identidade do suspeito, os policiais coletaram um copo de vidro usado pelo investigado enquanto ele se exercitava em uma academia e compararam as digitais com arquivos disponibilizados pela Interpol. Após a confirmação a Polícia Federal concluiu, que Michael Sabatine, era de fato Michael Knighten.

Durante a operação foram apreendidos aproximadamente R$ 4 milhões em bens, incluindo veículos de luxo e aproximadamente R$ 500 mil em dinheiro. Um imóvel de alto-padrão, avaliado em R$ 3 milhões, localizado na rua Pedro Celestino de Araújo, em Blumenau, também foi objeto de sequestro.

Michael Knighten seria responsável por um desvio de, pelo menos, R$ 6 milhões de empresas dentro e fora dos Estados Unidos, através de uma prática criminosa conhecida como Comprometimento de e-mail Empresarial. esse tipo de delito constitui um sofisticado esquema, que tem como alvos empresas que trabalham com parceiros estrangeiros e fazem pagamentos transferindo dinheiro regularmente.

Estima-se que, nos dois últimos anos, os esquemas de Comprometimento de E-mail Empresarial causaram prejuízo de US$ 2,3 bilhões em perdas para aproximadamente 12 mil grandes empresas em todo o mundo.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”