Família de servidor investigado em CPI poderá ficar calada em novo depoimento

Foto: Jessica de Morais/ CMB

O juiz substituto José Adilson Bittencourt Junior concedeu liminar para Alexandre Pereira e seus familiares com relação aos depoimentos deles na CPI que investiga o vice-prefeito Jovino Cardoso Neto, do PSD. Eles serão ouvidos na condição de informantes e não mais de testemunhas.

Com isso, os familiares podem permanecer em silêncio e não serem obrigados a assinar o termo de compromisso de dizer a verdade, além de poder comunicar-se com seu advogado em qualquer momento, inclusive de forma privada. Em consequência também não podem ser detidos, lembrando que uma CPI tem poder de polícia.

Conforme informações do portal Informe Blumenau, o juiz atendeu uma ação dos advogados da família, que defendem a tese que pela relação pessoal com o vice-prefeito, não podem gerar provas contra. Os quatro familiares de Alexandre Pereira têm depoimentos previstos para esta quarta-feira, a partir de 9h.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”