Estudo de viabilidade da Ferrovia Leste-Oeste, em Santa Catarina, deve ficar pronto ainda no primeiro semestre deste ano

Foto: Divulgação / Eduarda Molossi

A Valec, que é a empresa responsável pelo estudo de viabilidade da Ferrovia Leste-Oeste de Santa Catarina, informou nesta quarta-feira, 4, que a conclusão do estudo deve ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano.

A informação foi dada pelo presidente da estatal, Rafael Castello Branco, durante reunião com o presidente da Federação das Indústrias (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, com o coordenador do Fórum Parlamentar, Rogério Peninha Mendonça, e com os deputados Darci de Matos, Hélio Costa, Pedro Uczai, além do senador Jorginho Mello e representante do senador Esperidião Amin. O encontro foi realizado na sede da empresa, em Brasília.

Castello Branco disse que todo o estudo deve ser concluído e depois vai para a execução do projeto básico de engenharia. O presidente da empresa se comprometeu, no prazo de 60 dias, de receber o Fórum Parlamentar Catarinense para dar uma posição sobre o assunto.

O valor contratado para elaboração do estudo de viabilidade e do projeto Básico de Engenharia é de aproximadamente R$ 48 milhões, dos quais foram dispendidos até o momento, R$ 3,5 milhões. No que diz respeito à construção da ferrovia, o custo previsto só será obtido após a conclusão do Projeto Básico de Engenharia. O Ferrovia Leste-Oeste ligará a Ferrovia Norte Sul no município de Chapecó a futura Ferrovia Litorânea.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”