Empresário se diz inocente no suposto superfaturamento do transporte escolar em Blumenau

Investigado pelo Ministério Público por suposta irregularidade no transporte escolar de Blumenau, o empresário Valdir José Francisco, proprietário da Valditur Turismo, alega ser inocente no caso. Segundo Valdir, na licitação feita pela prefeitura em 2006 e prorrogada em 2012, a forma de cobrança do serviço seria por viagem e não por quilômetro rodado. O valor cobrado pelo serviço é questionado pelo Ministério Público.

Segundo o promotor Gustavo Mereles Ruiz Diaz, titular da 14ª Promotoria de Justiça, a prefeitura pagou R$ 41,11 por quilômetro rodado de ônibus e R$ 45,67 nos micro-ônibus. Para comparar o preço, o promotor utilizou como exemplo o município de Araranguá, no Sul do Estado, onde o serviço custa R$ 4,60. A secretária de Educação, Helenice Luchetta, disse que a prefeitura já havia procurado o Ministério Público pedindo a verificação de um dos itinerários.

Ainda conforme a investigação feita pela Promotoria da Moralidade Pública, existem irregularidades como direcionamento e ausência de planilha de custos e terceirização da atividade pela própria Valditur. Atendendo pedido do Ministério Público, a justiça determinou o congelamento de R$ 17 milhões da empresa. Além da empresa, a prefeitura também é ré na ação civil pública.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”