Empresário Luciano Hang é alvo de operação da PF que investiga fake news

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (27), uma operação de busca e apreensão contra investigados no processo que apura a produção de fake news e ameaças a ministros do STF. As buscas foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso.

Entre os alvos está o empresário catarinense Luciano Hang. A PF apreendeu o celular e o computador pessoal do empresário. Os itens foram recolhidos na casa de Hang, em Brusque e em outro endereço ligado a ele, em Balneário Camboriú.

O empresário se pronunciou através de nota e confirmou a ação da Polícia Federal. Ele se defendeu dizendo que jamais produziu ou patrocinou fake news contra membros do STF.

Além de Hang, são investigados no inquérito, o ex-deputado federal Roberto Jefferson e o blogueiro Allan dos Santos, todos aliados do presidente Jair Bolsonaro.

Leia a nota de Hang, na integra:

“Hoje, às 6h da manhã, recebi a visita da Polícia Federal em minha casa, em Brusque (SC), requerendo meu celular e computador para análise. Querem saber se produzi ou patrocinei Fake News contra membros do Supremo Tribunal Federal ou contra a instituição. Jamais fiz isso. Como ficará provado após a perícia dos aparelhos”.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”