Em tempos de Covid-19, Escola Barão faz uso de aulas remotas para atender mais de 2 mil estudantes

Foto: Ilustração/Internet

Pandemia do novo coronavírus decretada e o anúncio do Governo do Estado de Santa Catarina impondo algumas medidas restritivas, entre elas, o fechamento das escolas pelo período de 30 dias, a partir do dia 19 de março e, posteriormente, o prolongamento até o fim do mês de maio. Um ano letivo pela frente, escola fechada, professores e estudantes em casa. Com isso, a Escola Barão, de Blumenau (SC), se viu diante de um grande desafio, o de criar uma estratégia para garantir a continuidade das aulas para mais de 2 mil estudantes.

Foi então que a equipe pedagógica e os professores, de forma ágil e rápida, desenvolveram um plano estratégico para a oferta de aulas remotas. Com a colaboração de todos, um modelo de aula foi criado para ser disponibilizado aos estudantes do Ensino Fundamental e do Ensino Médio através de um ambiente virtual de aprendizagem (AVA), ferramenta já de domínio dos professores e dos próprios estudantes. Para as crianças da Educação Infantil, a escola adotou o uso do Google Drive.

As aulas são disponibilizadas semanalmente para cada turma. Desta forma, as famílias podem administrar o tempo de realização das atividades de acordo com suas rotinas. Assim como na sala de aula presencial, os professores também estão à disposição dos estudantes para o esclarecimento de dúvidas através de chats. “Estamos aprendendo muito com este momento e, mais uma vez, juntos, estamos demonstrando que podemos passar por todos os desafios. Temos uma equipe de profissionais que é de alta qualidade e comprometimento. Temos também famílias e estudantes comprometidos. Ou seja, todos os ingredientes para nos adequarmos às atuais circunstâncias e enfrentarmos a situação com tranquilidade”, comenta o diretor da Escola Barão, professor Marcos da Silva.

Fonte: Oficina das Palavras

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”