Em assembléia, servidores decidem pela manutenção da greve em Blumenau

Sintraseb recorre da decisão do TJSC que determinou retorno do atendimento em creches e postos de saúde. Foto: Rodrigo Vieira/RNR

A greve dos servidores públicos de Blumenau segue por tempo indeterminado. No final da manhã desta sexta-feira a categoria decidiu pela manutenção da paralisação, mesmo com a determinação do Tribunal de Justiça de Santa Catarina para o retorno do atendimento em creches e unidades de saúde.

Durante toda a manhã, um grupo de representantes de categorias de trabalho esteve reunido com o departamento jurídico analisando a decisão do TJSC. No final do encontro o grupo definiu pela sugestão da manutenção da greve, que depois em votação foi aprovado pela categoria.

O departamento jurídico vai tentar derrubar a decisão do desembargador Carlos Adilson Silva. Um recurso já teria sido encaminhado. Enquanto isso, servidores continuam concentrados nos corredores de acesso à prefeitura.

Nesta manhã, policiais militares foram até o local. Havia a expectativa de que os grevistas pudessem organizar uma passeata interna no prédio do governo, o que acabou não se confirmando. Nesta sexta-feira, 48 CEIs estão sem atendimento e 23 com atendimento parcial de um total de 75 unidades no município.

A Secretaria de Saúde não divulgou relatório sobre o atendimento nas unidades nesta sexta-feira.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”