Dois homens são indiciados por homicídio no Presídio de Blumenau

A Polícia Civil encaminhou nesta quinta-feira o inquérito policial que apurou a morte de João Luiz Felsky Júnior. Ele foi encontrado dentro do Presídio Regional de Blumenau em dezembro do ano passado. As investigações apontaram que outros dois detentos decidiram matar Felsky, pois ele estaria ameaçando outros internos após saber que foi condenado a mais de 14 anos de reclusão por envolvimento em um homicídio.

Os autores do crime, de 21 e 26 anos, são integrantes de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios catarinenses. Após matar a vítima por estrangulamento, eles teriam a pendurado pelo pescoço em uma corda, com o objetivo de simular um suicídio. Hipótese que logo foi descartada pelo peritos do Instituto Geral de Perícias (IGP).

A dupla foi indiciada pelos crimes de homicídio qualificado e por integrarem organização criminosa. Se forem condenados as penas somadas podem ultrapassar os 30 anos de prisão. Os dois seguem detidos no Presídio Regional de Blumenau na Penitenciária Industrial de Blumenau. O inquérito foi encaminhado ao Ministério Público.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.