Dívida do Hospital Beatriz Ramos ultrapassa R$17 milhões, em Indaial

Foto: Rádio Clube Indaial

Nesta quarta-feira, 8, o prefeito de Indaial, André Moser, realizou uma entrevista coletiva com a imprensa no Hospital Beatriz Ramos para apresentar a situação financeira do Hospital Beatriz Ramos. Também estiveram presentes a interventora do Hospital, Adriane Ferrari, e o secretário interino de Saúde, Silvio César da Silva.

Atualmente a dívida consolidada do HBR, até o primeiro trimestre de 2019, é de R$17.647.351,53, a maior da história do Hospital. Esse valor é composto, em sua maioria, por dívidas com fornecedores e obrigações trabalhistas e tributárias. Além disso, o HBR apresenta um déficit mensal de aproximadamente R$200 mil, no qual a receita atual não cobre todas as despesas.

Em um levantamento realizado, foi detectado que a taxa de ocupação dos leitos têm decaído nos últimos anos: em 2012 era de 60,36%, em 2017 diminuiu para 34,50%. Os serviços clínicos hospitalares também apresentam recaída. Quanto aos procedimentos cirúrgicos realizados, em 2012 foram de 1.290, esse número recaiu para 924 em 2018. Também diminuiu o número de atendimentos clínicos: em 2012 era de 1.806, em 2018 passou para 1.022.

“Nesse panorama podemos observar que consequentemente ocorreu a diminuição dos valores recebidos no HBR, ou seja, menos receita para ao Hospital, contudo o custo físico e operacional permaneceu”, analisa o prefeito André Moser.

Dessa forma, a meta inicial é estancar o déficit mensal. “Para reverter essa situação montamos um plano de trabalho junto à equipe que visa incrementar a receita do HBR”, comenta Moser.

Entre as medidas estão melhorar o controle de medicamentos e materiais hospitalares, assim como a utilização dos sistemas informatizados; reestruturar o centro cirúrgico para retomar a confiança de atendimento no Hospital junto ao corpo clínico e usuários e consequentemente aumentar a taxa de ocupação dos leitos; reduzir o tempo de espera dos atendimentos do Pronto-Socorro; aumentar o faturamento em convênios e particulares; rever os contratos, muitos realizados verbalmente, e os aluguéis de consultórios.

“Os desafios são muitos, mas queremos retomar a credibilidade do HBR junto à comunidade”, finaliza Moser.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”