Diretoria do Metropolitano estuda terceirizar o Departamento de Futebol em 2016

Pra alguns diretores não seria uma “terceirização” e sim uma “profissionalização”. Há 15 dias, o presidente do Metropolitano esteve no Rio de Janeiro em conversas com empresários do ramo do futebol. Rodrigo Caetano, diretor executivo do Clube de Regatas Flamengo e Eduardo Uram, agente de jogadores, foram visitados pela diretoria do Metrô.

Outras reuniões aqui em Santa Catarina também já foram feitas para encaminhar uma proposta ao Conselho Deliberativo durante essa quarta-feira. A ideia, segundo Ivan, é definir algumas questões pra evitar que o clube entre no Campeonato Catarinense do ano que vem “lutando para não cair”.

Nesta quarta-feira, inclusive, o Conselho Deliberativo poderá aprovar a ideia de entregar o Departamento de Futebol a algum empresário e assim fazer com que o clube possa focar suas atenções no término da construção do CT.

Outro objetivo será cobrar de pessoas que prometeram auxílio financeiro ao clube, mas que não colocaram um centavo sequer durante a Série D do Campeonato Brasileiro. Tudo, porém, que envolva essa terceirização do futebol será feito com muita cautela para evitar calotes.

Na última segunda-feira o Metropolitano se despediu com um empate da Série D. Foi a segunda vez na história que o clube acabou desclassificado ainda na primeira fase da competição.

Os atletas que têm contrato deverão ser emprestados para times da Série C do Catarinense, enquanto os que não têm vínculo com o clube serão dispensados ainda durante essa semana.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”