DICAS PRECIOSAS PARA UM FEEDBACK EFICAZ

 

Dar e receber feedbacksão práticas das mais importantes no dia a dia de um profissional.

Por meio do feedback altruísta e bem estruturado, o líder exerce seu papel mais precioso como gestor de pessoas: o de canalizar sua energia e esforços para o desenvolvimento de seus liderados, buscandoperformance e resultado através deles.

Feedback em inglês significa “retroalimentação”: o ato de dar retorno a alguém sobre algo que ela fez ou deixou de fazer. E todo mundo precisa de retorno!

Mas infelizmente, ao longo dos anos, o feedback passou de uma ferramenta estrutural e amistosapara motivo de temor!

Damos aqui cinco dicas preciosas para que seus feedbacks sejam eficazes e construtivos:

 

Prepare o terreno:

O sucesso de um feedback está diretamente relacionado ao ambiente e à forma como ele é apresentado. Portanto, preparação e planejamento são etapas indispensáveis.

Para facilitar o processo, e em respeito à pessoa envolvida, marque um horário e antecipe a ela o fato de querer lhe dar um feedback sobre determinado tema. Desta forma, a pessoa pode também se preparar.

Chegado o momento do encontro, faça uma breve descrição da situação e peça para que ela comece falando sobre o fato. Desta forma, você saberá como ela percebe o ocorrido e poderá definir a melhor estratégia para abordá-la.

Além disso, evite realizar o feedback quando estiver com a cabeça quente. A forma como você conduz a conversa, sua linguagem corporal e suas emoções podem tanto contribuir com seu interlocutor quanto afastá-lo de você.

 

Feedback aborda fato:

Feedback é a prática de reforçar um aspecto positivo ou de apontar uma oportunidade de melhoria em relação a um comportamento que foi observado. Tem por base algo que efetivamente aconteceu.

Sendo assim, não existe feedback eficaz se ele tratar de algo que você supõe ou, pior, que “ouviu dizer”.

Foque-se em fatos concretos e seja específico e objetivo. Use exemplos claros e evite rodeios desnecessários. Eles podem confundir a pessoa e prejudicar a mensagem que você quer e precisa transmitir.

 

Nada de técnica do “sanduíche”!

Aquela história de misturar feedback positivo com corretivo, de começar com elogio para depois passar para o problema e depois voltar para o elogio, não tem a menor eficácia e causa tremenda confusão!

Se o feedback objetiva reconhecer e reforçar um comportamento bom, faça só isso.

O ego das pessoas precisa contabilizar o ganho!

Já se o feedback for corretivo, seja construtivo e claro. Concentre-se no exemplo e explique as consequências ruins geradas pelo comportamento inadequado.

Em resumo:concentre-se no que tem que ser dito. Não misture bom e ruim.

A pessoa que fez algo positivo precisa ser reconhecida e não pode sair deste encontro com sensação de dívida.

Já aquele que fez algo de errado, deve sair do encontro sabendo claramente onde errou e motivado a melhorar.

Os mais novos querem feedback formal:

A constante evolução dos ambientes corporativos para modelos cada vez mais informais e amistosos gera confusão quanto às expectativas dos profissionais mais jovens em relação ao feedback.

Ao contrário do que pode parecer, os profissionais das novas geraçõesesperam porfeedback formal. E entenda-se por formalidade o agendamento do feedback, a devida antecipação do assunto e, se preciso for, a declaração explícita de que “isso é um feedback, ok?”.

Isso porque os jovens demandam clareza e objetividade na comunicação com a corporação e com seus pares e líderes, mesmo entendendo e preferindo ambientes de trabalho mais descontraídos.

 

Contagie seu ambiente com feedbacks positivos:

Ensinar e desenvolver as pessoas através do que é bom pode ser muito mais prazeroso e fácil do que trabalhar pelo lado negativo. E feedback existe justamente para motivar e construir.

Quando o feedback vira motivo de temor e desconforto em uma empresa isso pode significar que líderes e liderados só param para conversar quando algo não vai bem.

Vale a pena investir em feedback positivo.

Apenas lembre que isso é muito mais do que elogiar!

O feedback positivo reforça ações e comportamentos apropriados e desejados pelo líder e pela empresa. Deve ser estruturado, trazer o exemplo claro do que aconteceu de positivo e esclarecer o impacto benéfico disso no trabalho.

 

 

Enfim, ofeedback é uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento das pessoas. Só assim elas entendem o que se espera delas e onde estão errando.

E um dos segredos para a eficácia do feedback passa pela própria atitude do líder, de querer ajudar, de querer contribuir  de se posicionar de forma construtiva como um facilitador para a evolução daquele que está ali na sua frente.

 

Agora quer saber se seu feedback foi realmente bom?

Repare se seu interlocutor agradece no final.

A gratidão de quem recebeu um retorno construtivo e prazeroso é um excelente feedback a quem o deu!

 

 

Por Flávia Kurth

[email protected]

Diretora Executiva da Véli Soluções em RH

Santa Catarina

 

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”