Depois de sofrer ameaças, vereador muda rotina, faz seguro de vida, consegue porte de arma e compra revólver

Foto: CMB / Divulgação

O vereador Ito de Souza (PR) responsável pelas denúncias contra a suposta máfia dos fiscais em Blumenau, já conseguiu a licença-autorização para porte de arma de fogo. Depois de receber ameaças, o parlamentar decidiu se proteger. A decisão de ter uma arma em casa é para sua defesa pessoal. Além de receber ligações que partiram de um telefone publico, Ito revelou que um motociclista em atitude suspeita anda rondando sua casa.

Ontem em entrevista ao Jornal da Nereu segunda edição, Ito de Souza disse que está preparado para reagir, caso seja necessário.  “Vou responder a quem tentar me atacar”- disse o parlamentar.

 

Sobre as denúncias:

O vereador apresentou denúncias contra pelo menos 5 fiscais e um engenheiro. A acusação é de que os agentes públicos cobravam propina dos contribuintes para liberação de obras no município. O valor cobrado dependia do perfil do cidadão e do tamanho da obra.

Um vídeo, apresentado com uma das provas, mostraria um fiscal negociando com um contribuinte a liberação de uma obra no próprio prédio da prefeitura. Em determinado momento da gravação, o fiscal teria perguntado: “Você trouxe a segunda parcela?” Em seguida, o contribuinte teria entregue o envelope com o dinheiro para o fiscal.

As denúncias foram acatadas pela Corregedoria do Município, que abriu investigação para apurar o caso, que também foi encaminhado ao Ministério Público.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”