Déficit do primeiro quadrimestre do ano da Prefeitura de Blumenau é de mais de R$ 60 milhões

Blumenau fechou os primeiros quatro meses de 2019 com um déficit de R$ 65 milhões, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (10), pelo prefeito Mário Hildebrandt (sem partido). Os números fazem parte do levantamento quadrimestral encaminhado à Secretaria do Tesouro Nacional e ao Tribunal de Contas do Estado.

Segundo os dados, a receita foi de R$ 508 milhões e as despesas somaram R$ 573 milhões. Os números ficaram distantes da previsão do governo, que era de uma receita de R$ 535 milhões e despesas de R$ 522 milhões. O prefeito alega que a retração econômica no país tem aumentado o número de pessoas que buscam o serviço público, como saúde e educação, o que faz os municípios aumentarem as despesas. Além disso, gera queda de arrecadação com impostos.

O levantamento sustenta a tese da Prefeitura de que não há como repassar o INPC fechado em maio, de 5,07%, sobre os salários dos Servidores Municipais neste ano. Apesar do déficit, o governo garante o repasse integral em janeiro de 2020. Segundo o prefeito, a garantia é feita baseada no atual fluxo de caixa.

A queda de arrecadação e o aumento das despesas não comprometem as obras em andamento. Segundo Mário Hildebrandt, os financiamentos estão garantidos até o encerramento dos trabalhos. A preocupação é com futuros projetos que podem ter dificuldades na captação de empréstimos devido a situação financeira do município.

Para o próximo quadrimestre, a expectativa é que o déficit possa lentamente diminuir. A projeção é baseada nas previsões do Governo Federal, que estima manutenção ou crescimento de receitas.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”