Cooper amplia expansão, formaliza incorporação da Coopertupy e chega em Joinville

Após a Assembleia Geral Extraordinária, realizada pela Cooper em conjunto com a Coopertupy no dia 31 de maio, ficou consolidado o processo de incorporação da cooperativa de Joinville, no bairro Boa Vista. Isso significa que a Cooper, com sede em Blumenau, absorveu o patrimônio e a base de cooperados, assumindo as obrigações e podendo executar novos investimentos naquela cidade. A alteração da marca e o início dos trabalhos, de acordo com o propósito e com as estratégias da Cooper, começam já nos primeiros dias do mês de junho.

Com esta incorporação, a Cooper passará a escrever um novo capítulo na história da Coopertupy, que nasceu há 58 anos como uma ferramenta social para integrar os colaboradores da Fundição Tupy, indústria referência mundial em tecnologia de fundição de blocos e cabeçotes de motor de ferro e usinagem. Os cooperados da Coopertupy serão transferidos automaticamente, ampliando o número de cooperados da Cooper para mais de 260 mil.

Para a Cooper, a novidade vem ao encontro de um dos eixos do planejamento estratégico previsto para os próximos cinco anos, que é aliar o crescimento da cooperativa com o engajamento de mais pessoas ao cooperativismo.

A expectativa é de que os cooperados e a comunidade de Joinville ganhem uma nova loja dentro de dois anos, respeitando o cronograma de inaugurações previsto no plano de trabalho da cooperativa para até 2025, seguindo os padrões recém-inaugurados da Cooper.

 

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”