Conselheiros tutelares eleitos neste domingo assumem o cargo em janeiro

Os 15 conselheiros tutelares eleitos na eleição deste domingo (7), em Blumenau, vão assumir o cargo em 10 de janeiro de 2020. O pleito deste domingo levou mais de 16 mil eleitores às urnas em 11 locais de votação, para escolher entre os 84 candidatos ao cargo.

Os eleitos vão escolher onde vão exercer as atividades entre os três conselhos instalados na cidade, conforme a quantidade de votos. O mandato é de quatro anos com salário mensal de R$ 4,4 mil. Os outros candidatos não eleitos serão suplentes, também obedecendo a quantidade de votos.

O Conselho Tutelar tem o papel de atuar na proteção e garantia dos direitos de crianças e adolescentes. Também realizam ações preventivas, fiscalizando entidades e mobilizando a comunidade para a promoção e proteção dos direitos de crianças e adolescentes.

Confira os eleitos e quantidade de votos:

  1. Fernanda Sarita Tribess – 914 votos
  2. Robson Wagner – 664 votos
  3. Eneias S. Nunes – 639 votos
  4. Juçara Becker De Borba – 524 votos
  5. Cibele De Souza Cordeiro – 486 votos
  6. Orides Schanaider – 477 votos
  7. Cidinei Jose Candido – 474 votos
  8. Jaqueline Cassia Mette – 442 votos
  9. Diane Deschamps Machado – 423 votos
  10. Rosa Lemos – 376 votos
  11. Gilberto Alba Parisotto – 374 votos
  12. Vivian Persuhn – 372 votos
  13. Jean Carlos De Souza – 348 votos
  14. Maria Fernanda Corrêa – 333 votos
  15. Paulo César Dittrich – 327 votos

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”