Comissão Estadual da Verdade e Furb realizam audiências públicas em Blumenau

A Comissão Estadual da Verdade Paulo Stuart Wright e a Universidade Regional de Blumenau (Furb) realizam duas audiências públicas nos dias 27 e 28 de novembro de 2013 para ouvir depoimentos de familiares e vítimas de violação de direitos humanos durante o período da ditadura militar. Os encontros ocorrem no auditório da Biblioteca da Furb, localizada no campus central da instituição, a partir das 19h.
Em levantamento coordenado pelo professor do departamento de Direito da Furb, Nildo Inácio, foram constatados pelo menos 55 casos de violação de direitos humanos, entre prisões, sequestros, perseguições políticas e assassinatos, na região do Vale do Itajaí. Entre as vítimas, algumas são naturais da região; são de outros locais, mas foram torturadas no Vale do Itajaí; ou ainda foram torturadas em outros locais, mas hoje residem na região. Para as audiências públicas estão previstos depoimentos de aproximadamente dez pessoas, vítimas ou familiares de vítimas.
A Comissão Estadual da Verdade Paulo Stuart Wright foi criada pelo Governo de Santa Catarina em 2013 para auxiliar os trabalhos da Comissão Nacional da Verdade. O objetivo da Comissão Estadual é examinar e esclarecer as violações de direitos humanos praticadas por motivação exclusivamente política no período de 18 de setembro de 1946 a 5 de outubro de 1988. Em fevereiro, a CEV enviará para a Comissão Nacional um relatório do levantamento feito no Estado sobre os casos de violação de direitos humanos na época do regime militar.

Fonte: Governo do Estado

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”