Com obstáculos burocráticos ultrapassados, obra da Subestação da Fortaleza finalmente vai começar

Depois de três anos tentando resolver problemas como terrenos, processo licitatório e detalhes de burocracia, finalmente a obra da Subestação da Fortaleza vai começar. Quem garante isso é o gerente regional da Celesc, Cláudio Varela.

No mês de abril o presidente da Celesc, Cléverson Siewert, esteve em Blumenau e chegou a confirmar na época que a construção estava próxima de começar. Um problema com a licença ambiental, porém, acabou atrapalhando todo o procedimento. Varela comentou que não há mais entraves.

A Subestação da Fortaleza terá um custo total de doze milhões e quinhentos mil reais e deve beneficiar aproximadamente quarenta mil unidades consumidoras não somente na região entre os bairros Fortaleza, Tribess, mas trazendo um impacto considerável em toda a Região Norte da cidade. Com o desenvolvimento constante dessa região, os problemas de abastecimento energético, principalmente durante o Verão, acabam sendo prejudicados. O gerente regional da Celesc, Cláudio Varela, comentou que esses detalhes negativos serão sanados com o funcionamento da subestação, previsto para o início do ano que vem.

A obra é de responsabilidade da empresa Quantum Engenharia Elétrica. A Subestação da Fortaleza ficará em um terreno entre o chamado Trevo da Dudalina e o Viaduto Honorato Tomelin, que é o viaduto da Via Expressa, às margens da BR-470. Em uma entrevista concedida no ano de 2012, Varela chegou a comentar que a obra irá suprir toda a necessidade de energia da cidade. Segundo ele, na época, os cinco pontos de abastecimento seriam suficientes para toda a população de Blumenau.

 

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”