Celesc prevê 250 cortes diários de energia em unidades consumidoras inadimplentes a partir da próxima semana

Foto: Divulgação

A partir desta semana as distribuidoras de energia elétrica de todo o país estão autorizadas a realizar o corte de energia elétrica para consumidores inadimplentes. A proibição da suspensão do fornecimento entrou em vigor em março, através de uma lei federal, e terminou na sexta-feira, dia 31 de julho. Apenas para as famílias de baixa renda a proibição continua até o final do ano.

Em Blumenau, a Celesc inicia os cortes a partir da próxima semana. Segundo o gerente regional da Celesc, Cláudio Varella, os consumidores com faturas atrasadas estão sendo comunicados. A estatal prevê a realização de 250 cortes por dia. De acordo com o gerente, a inadimplência chega a 5% do total de 350 mil unidades consumidoras, o que representa cerca de 17 mil consumidores em atraso. Varella lembra ainda que é possível fazer o parcelamento da dívida e evitar o corte. Esse serviço pode ser solicitado de forma online.

A possibilidade do corte gerou inclusive um alerta do Procon de Blumenau. O coordenador do órgão de defesa do consumidor, André Cunha, chama a atenção e lembra que a empresa precisa comunicar a unidade consumidora sobre o corte.

Atendimento presencial

Nesta segunda-feira, dia 2, a Celesc voltou com o atendimento presencial, que estava suspenso desde de março. Já no primeiro dia foi registrada uma longa fila em busca do atendimento. A empresa informa que disponibiliza todos os serviços através do site oficial e que só devem procurar as agências aqueles consumidores que não conseguem solução online.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”