BNDES obtém lucro de R$ 11,1 bilhões no primeiro trimestre de 2019

Foto: Arquivo/Agência Brasil


Por: Tâmara Freire (Repórter Agência Brasil)

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) obteve R$ 11,1 bilhões em lucros no primeiro trimestre deste ano. Isso representa um crescimento de quase 440% com relação ao resultado positivo de cerca de R$ 2,1 bilhões registrado no mesmo período do ano passado.

De acordo com o presidente do banco, Joaquim Levy, a principal contribuição veio da venda de ações nas quais o banco possui participação societária, especialmente Petrobras e Fibria. O valor da carteira de participação também subiu passando de R$ 108 bilhões em março e somente o lucro com essas operações superou 700% de aumento com relação ao primeiro trimestre de 2018.

Os ativos totais do banco também apresentaram crescimento significativo entre dezembro e março, passando de cerca de R$ 802 bilhões para pouco mais de R$ 835 bilhões. Isso ocorreu apesar do declínio de R$ 7,3 bilhões na carteira de crédito líquido, o que se deu porque os repasses ao banco foram superiores aos desembolsos.

Levy ressaltou que o banco, desde 2015, vem criando espaço para que o crédito livre cresça, como resultado enquanto a sua participação no crédito direcionado as empresas vem caindo, as operações realizadas por outros bancos públicos e privados vêm crescendo.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”