Blumenau tem manifesto contra corte no orçamento da Justiça do Trabalho

 

Juízes e servidores da Justiça do Trabalho fizeram um manifesto nesta terça-feira em Blumenau. Eles protestam contra o corte de 40% no orçamento da instituição. A medida anunciada em fevereiro, pode representar suspensão de alguns serviços a partir de setembro deste ano, alegam os magistrados. Segundo a Juíza Desireé Bollmann, titular da 1ª Vara do Trabalho e diretora do Foro Trabalhista de Blumenau, a redução no orçamento da Justiça do Trabalho, foi o dobro do corte orçamentário feito em outras instituições.

Através de uma ação direta de inconstitucionalidade a Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho pede que o Supremo declare a nulidade dos valores do orçamento da Justiça do Trabalho constantes da Lei Orçamentária Anual de 2016. Cautelarmente, a entidade que representa os juízes do Trabalho pretende que o STF determine à União que promova em 2016 a execução de 100% de sua proposta orçamentária encaminhada originariamente pela Justiça do Trabalho ou aplique à Justiça do Trabalho o corte linear de 15% para custeio e 40% para investimento, assim como os demais órgãos do Poder Judiciário.

Compartilhar
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”