Blumenau não terá transporte coletivo nesta sexta e serviço pode não funcionar também na próxima terça-feira

Motoristas e cobradores de ônibus da empresa Piracicabana decidiram em assembleias nesta quarta-feira (26) pela adesão ao movimento de greve nacional e ameaça de uma paralização por tempo indeterminado a partir de 0h de terça-feira, 2 de maio. Na primeira discussão, a categoria decidiu não trabalhar durante a sexta-feira (28). Sendo assim, o transporte coletivo vai parar no final da noite de quinta-feira e só retornar no sábado.

A segunda discussão foi em torno da aprovação de um projeto de lei, na sessão de terça-feira na Câmara de Vereadores, que regulamenta o uso de cobradores em algumas linhas do transporte coletivo. A categoria entende que a medida abre a possibilidade de demissões e decidiu paralisar as atividades caso o prefeito Napoleão Bernardes não se manifeste contrário à proposta determinando o veto da matéria. Nesta quinta-feira (27), o sindicato da categoria deve protocolar a decisão junto ao Seterb e a Prefeitura.

O presidente do Seterb, Carlos Lang, garantiu que não haverá demissões. Argumentou que “o projeto simplesmente esclarece o que se considera uma linha de ônibus de baixa demanda e fixa um índice para definir uma linha de baixa demanda”.

Quanto a paralisação de sexta-feira, o Seterb entende que o transporte coletivo é um serviço essencial e que por isso não poderia haver paralisação total. Lang afirmou que o departamento jurídico vai avaliar a situação. A orientação aos usuários é pela busca de alternativas de transporte.

Compartilhe

PinIt
“O espaço para a participação dos ouvintes internautas no site da Rádio Nereu Ramos, tem como missão principal promover o debate dos assuntos de interesse da sociedade e que são abordados pelo jornalismo da emissora.
Comentários que contenham palavrões, ataques e ameaças pessoais ou que incentivem a violência, discriminação ou ódio contra uma pessoa ou grupo de pessoas devido à religião, raça, origem ou ideologia política, serão sumariamente excluídos.
Também não serão permitidas postagens com conteúdo comercial. Ofertas de produtos são proibidas, assim como publicar endereço de sites que façam vendas online e banner publicitários.
A responsabilidade civil e penal sobre o conteúdo publicado é do autor do conteúdo enviado para o site da emissora.”